Rua Natal, 379, Centro - Piên, PR

8 técnicas de SEO que destroem seu site

Nos últimos textos, falamos sobre o que é, as atualizações, e as melhores técnicas de SEO. Chegou a hora de descobrir o veneno que acaba com seu rankeamento em um piscar de olhos. Confira as 8 técnicas de SEO que destroem seu site:

1. Tentar rankear focando apenas em link building

As atualizações de SEO eliminaram a estratégia que consistia em conseguir e fazer o máximo possível de linkagens, desprezando até mesmo seu domínio de origem. Pois ela afetava principalmente o zelo com o conteúdo.

Apesar disso o link building, quando em conjunto à um bom conteúdo, é super relevante no SEO e precisa ser feita de maneira eficiente. Mesmo com muitos backlinks, se o seu conteúdo, a estrutura do seu site e a experiência do seu usuário não não tiverem a mesma qualidade, vai ser difícil ter bons resultados. Essa é uma das principais técnicas de SEO que destroem seu site.

2. Forçar o uso da palavra-chave

O Google deseja oferecer conteúdos que sejam relevantes. Que não direcionem seus usuários para ações prejudiciais a sua saúde física, financeira ou o bem-estar geral. Seguindo esse pensamento, se uma publicação tem um grande acúmulo sem nexo de palavras-chave e sem uma mensagem, sua posição também não estará entre as primeiras.

3. Levar o Yoast a sério demais

O Yoast é um pluggin que sugere otimizações dos conteúdos para que ele seja melhor categorizado pelos mecanismos de busca. Segui-lo a rica não significa que você vai se sair melhor. O Yoast não pune o seu site. 

Levar o Yoast a sério demais privilegia os mecanismos mas, algumas vezes, torna ruim a  experiência do usuário. Portanto, essa estratégia não é recomendada na atualidade.

4. Fazer Link baits não contextualizados

Link baits são conteúdos produzidos para atraírem outros links externos e internos para o site. Porém, quando não são bem feitos e preparados estrategicamente, podem ter um caráter negativo para o SEO e acabar penalizando o site como um todo.

5. Apostar no keyword stuffing

Esta tática consiste em encher o texto de palavras-chave fora do contexto. Mas que estejam super em alta nas buscas e sejam os assuntos mais comentados.

Além de perder muito no rankeamento, a experiência de leitura pode ser ainda pior. Ou seja, ele acaba afetando outros parâmetros e estatísticas que determinam sua qualidade. Como o tempo de permanência nas páginas, por exemplo.

6. Considerar que conteúdos maiores rankeiam melhor

Um conteúdo longo pode não ser o mais informativo, ou seja, seu tamanho não garantem sozinhos boas posições de rankeamento. Eles podem até dar mais espaço para a aplicação das palavras-chave. Mas como já dissemos, essa prática pode não ser totalmente positiva. 

No geral, seu post deve ter entre 300 e 500 palavras. Mas nada impede que ele fuja desses padrões se o conteúdo realmente tiver valor. sem que esse número seja rígido o suficiente 

7. Inserir diversas palavras-chave no Meta Description

Já funcionou muito, mas não mais. Com a atualização dos algoritmos, encher as tags do meta keyword pode ser considerado até mesmo um keyword stuffing, ou seja, uma técnica  que visa driblar o mecanismo de busca.

Depois de todas essas dicas, chegou a hora de refazer suas estratégias de rankeamento em SEO. Lembre-se de riscar as antigas e investir na utilização das que ainda funcionam muito bem. 

Pode até parecer um tanto desafiador, mas a persistência e as dicas da Oxicore Agência Digital, podem aumentar as chances do seu conteúdo ser classificado na primeira página do Google.

Related Posts

Leave a comment

VENDEMOS
RESULTADO + TRANSFORMAÇÃO